coleirinha papa capim

Coleirinha

Ordem: PASSERIFORME
Subordem: OSCINE
Subfamilia: Emberizinae
Gênero: Sporophila
Espécie: Sporophila caerulescens
Nome comum: Coleirinha, coleirinha dupla, coleiro da mata, paulista, papa capim

Ocorrem mutantes canelas em natureza. Canto suave de estrofes compostas e variadas. “djüle- djüle- djüle- djüle-dji-djlo-djulo-tscrrr”, e chamado “tzri”, “zlit”, “zjä”. Algumas fêmeas também cantam. Pousam na ponta de galhos ou capim. Às vezes fecham os olhos para cantar. Existem diferenças regionais do canto. O canto e valentia em natureza acontecem no período de reprodução, na época de descanso (fora do período de reprodução), param de cantar ou cantam como pouca vontade e perdem a valentia. Em cativeiro só não cantam na muda. Também se banham com areia. Agarram-se a haste de capim e ainda batendo as asas espera que o capim envergue até o chão e com os dedos empurram as sementes para o solo e depois as colhem. Acontece na natureza o hermafroditismo ou o ginandromorfos. Os exemplares hermafroditos com o lado direito do corpo com a coloração masculino e o lado esquerdo de coloração feminina. Os ginandromorfos o lado direito com cores femininos e o lado esquerdo masculino. Foi registrado que coleirinha em natureza retiram insetos de teias de aranha. Um coleirinha viveu 18 anos em cativeiro. Nos arredores de Brasília foi registrado o aumento de população partir de 1963, devido à introdução de “capim-colonião” e o “murumbu” (Panicum maximum), utilizado na alimentação de gado. Fogem da região do planalto catarinense antes do inverno à procura de sementes de gramíneas. A soltura de coleirinha-baiana no interior de São Paulo favoreceu o cruzamento com o coleirimha. OBS: esta pratica deve ser considerada um crime, pois promove a falsificação da fauna. Ocorre da Bahia ao Rio Grande do Sul, Uruguai, Bolívia, Chile, Uruguai e Peru. Entre 1959 e 1973 a Sick (ornitólogo) registros na natureza o cruzamento híbrido: Coleirinha X Curió; Coleirinha X Coleirinha-baiana; Coleirinha X Bigodinho.

© 2006-2010 . criarparaconservar.com.br . Desenvolvimento conteúdo: Eduardo do Nascimento . Desenvolvimento do site: Thays Faccin Borazanian